Integração vai retirar bombas do Eixo Leste e levá-las para o Eixo Norte
23/08/2017 - 17h22 em Ciencia e Tecnologia

Os quatro conjuntos motobomba que foram utilizados na primeira etapa da operação da transposição, no Eixo Leste, serão transferidos para o Eixo Norte. A previsão dada pelo Ministério da Integração Nacional foi a de que o deslocamento das motobombas ocorra em até 90 dias. A segunda etapa da obra vai beneficiar os estados de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. Com isso, a água deixará de ser enviada para o Rio Paraíba e, consequentemente, para o Açude Epitácio Pessoa (Boqueirão). A mudança imediata é criticada pela Agência Executiva de Gestão de Águas do Estado (Aesa). O presidente do órgão, João Fernandes, defende que elas sejam utilizadas nas obras das barragens dos Açudes de Poções e Camalaú.

As bombas foram usadas, inicialmente, para permitir a capitação flutuante da água, fazendo com que ela avançasse sem a necessidade do enchimento dos reservatórios. É o que os técnicos chamam de bypass, um “atalho” para a água chegar mais cedo. Atualmente, as bombas estão desativadas. Fernandes defende que antes de elas serem deslocadas para o Eixo Norte, sejam utilizadas para um bypass em Camalaú e Poções. O Departamento de Obras Contra as Secas precisa fazer o envelopamento e colocação de canos no rasgo construído nos mananciais. Há a previsão de suspensão no envio das águas da transposição por até 90 dias. As bombas fariam com que a água seguisse para Boqueirão sem passar pelos dois mananciais.

 

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, deu detalhes da operação na última segunda-feira (21), durante assinatura do termo de cessão das máquinas. Os equipamentos pertencem à Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e foram emprestados com o aval do governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB). O tucano é virtual candidato a presidente da República, no ano que vem. O Eixo Norte da Transposição está com obras em andamento e a previsão é que sejam entregues no primeiro trimestre do próximo ano. Elas vão operar com as bombas retiradas do Eixo Leste.

Fonte:http://caririligado.com.br

COMENTÁRIOS