Apenas cinco cidades recebem recursos para exame de câncer de colo de útero
02/10/2017 - 14h42 em Saude e Bem Estar

A Frente Parlamentar de Combate ao Câncer da Assembleia Legislativa, através do deputado estadual Bruno Cunha Lima (PSDB), enviou solicitação ao Ministério da Saúde pedindo a atualização do Sistema de Informação Ambulatorial (SAI) e da Ficha de Programação Orçamentária, de modo a contemplar todos os municípios do Estado. Atualmente, um número muito pequeno de municípios recebe os recursos com base nesses sistemas, que são destinados ao financiamento dos exames citológicos.

Conforme o deputado, no último mês de agosto, apenas cinco cidades paraibanas receberam os recursos. Já no mês de setembro, foram liberados apenas R$ 55 mil, o que representa apenas R$ 250,00 para cada município do Estado. “Os valores são quase irrisórios e não atendem a necessidade da cobertura do exame na Paraíba, principalmente se levarmos em conta que esse exame é fundamental para a prevenção do câncer de colo de útero”, comentou o deputado, que é presidente da Frente Parlamentar de Combate ao Câncer na Assembleia Legislativa.

 

Dados – Dados do Instituto Nacional do Câncer – José Alencar Gomes da Silva (Inca), na Paraíba, mostram que foram registrados 330 caso de câncer colo de útero no Estado no ano passado. O câncer de colo de útero está relacionado principalmente à infecção por HPV (papiloma vírus humano). Há mais de 150 subtipos dele e alguns, como o HPV-16 e o HPV-18, aumentam o risco de desenvolvimento da doença. A transmissão é feita principalmente na relação sexual. O câncer de colo do útero é o terceiro mais frequente nas mulheres. No ano passado, foram 16.340 novos casos no Brasil, de acordo com Inca.

Fonte:http://caririligado.com

COMENTÁRIOS