Furacão Matthew é rebaixado para categoria 4 no Caribe.
01/10/2016 - 8h57 em Ciencia e Tecnologia

Fenômeno ameaça Colômbia, Cuba, Haiti, Jamaica e República Dominicana
Furacão é o mais potente no Atlântico desde Félix, que matou 130 em 2007.

O furacão Matthew perdeu força neste sábado  (1) e caiu para a categoria 4 na escala de Saffir-Simpson, que vai até 5, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos.

Na sexta-feira à noite, o furacão havia atingido a categoria máxima no mar do Caribe, na escala Saffir-Simpson, com ventos que atingem os 260 km/h, segundo o Centro Nacional de Furacões.

À 0h deste sábado, o Matthew estava a 125 quilômetros a noroeste de Punta Gallinas, na Colômbia, e a 710 quilômetros a sudeste de Kingston, capital da Jamaica. O furacão Matthew ameaça Colômbia, Cuba, Haiti, Jamaica e República Dominicana.

Com ventos que superavam 260 km/h, Matthew, destacou o NHC, é o furacão mais potente no Atlântico desde o Félix em 2007, que deixou quase 150 mortos e milhares desabrigados em sua passagem pela costa caribenha da Nicarágua.

De acordo com o boletim das 9h GMT (6h de Brasília) do NHC, o olho do furacão estava 675 km ao sudeste de Kingston, Jamaica, e a 590 km de Porto Príncipe, capital do Haiti, com deslocamento a uma velocidade de quase 11 km/hora.

O NHC advertiu que depois de chegar no domingo à noite a Jamaica, o furacão deve atingir a costa sul de Cuba na segunda-feira à noite ou na manhã de terça-feira.

O centro meteorológico americano acrescentou que "ainda é muito cedo para descartar um impacto na Flórida".

A Jamaica decretou alerta de furacão, enquanto o Haiti e o sul da República Dominicana declararam alerta para tempestade tropical.

Os três países esperam chuvas torrenciais e inundações. O NHC advertiu sobre a possibilidade de deslizamentos de terra.

Fonte:http://g1.globo.com

COMENTÁRIOS