Sinal analógico é desligado em 13 cidades da Paraíba em 15 dias; veja dicas
15/05/2018 - 19h04 em O que acontece..

Televisores precisam estar adaptados e antenas devem ser adequadas para receber sinal digital.

O sinal analógico será desligado dentro de 15 dias em João Pessoa, Bayeux, Cabedelo, Santa Rita, Conde, Alhandra, Cruz do Espírito Santo, Lucena, Marcação, Mari, Riachão do Poço, Sapé e Sobrado, na Paraíba. Por isso, a população dessas 13 cidades deve garantir que as residências estejam preparadas para receber o sinal digital.

Segundo a Seja Digital, entidade responsável por garantir o acesso da população ao novo sinal, os aparelhos de LED, LCD ou plasma com o selo DTV já recebem o sinal digital. No caso de dispositivos sem o selo DTV, é necessário ler o manual do produto ou entrar em contato com o fabricante para saber. Televisores de tubo não são digitais e, portanto, precisam ser adequados ao novo sinal.

Não é preciso comprar um novo aparelho, contudo, conversores digitais precisam ser instalados em cada televisão. Para adquirir um dispositivo de conversão compatível, é importante verificar o modelo do televisor.

Todavia, mesmo no caso de TVs que são digitais, ainda é necessário conferir se a antena é adequada para receber o sinal. De acordo com a Seja Digital, três tipos são indicados: externa, usada no telhado das casas, é a mais indicada para captar o sinal digital; interna, pouco recomendada para captar o sinal digital, porque pode sofrer influência de barreiras, como paredes; e coletiva, indicada para captar o sinal digital em prédios ou condomínios.

Nesse último caso, é recomendado que até o dia 30 de maio, dia do desligamento, síndicos e administradores dos locais devem verifiquem se a antena coletiva é digital e está apontada para a torre de transmissão.

 

As famílias de baixa renda da região, cadastradas em programas do Governo Federal, podem retirar gratuitamente um kit de conversão - com antena, controle remoto e conversor - distribuído pela Seja Digital. É possível saber se tem direito e agendar a retirada dos dispositivos, por meio do telefone 147 ou no site da entidade, ao informar o Número de Identificação Social (NIS).

Fonte:https://g1.globo.com

COMENTÁRIOS